12/11/2008

'Goto de ti, até lá longe

Era o que eu dizia à minha mãe, quando era criança. "Mamã, eu 'goto de ti, até lá longe". Simples. Demasiado simples, até. 

Apercebi-me, há relativamente pouco tempo, o quão difícil é falarmos dos sentimentos. Ora porque já fomos magoados, ora porque temos assuntos pendentes ou porque temos medo de entregar o coração.

Não sou, de todo, uma expert nestes assuntos. Aliás, devo ser a pior pessoa do mundo para falar em amor. Apenas sei que somos uns complicadinhos quando crescemos. Quando somos crianças, ou gostamos, ou não gostamos. Não há meios termos. Não há espaço para o "mais ou menos", para o "gosto, mas...", para o "não tenho bem a certeza"... 

E depois, quem gosta, cala-se. Reprime aquele 'bichinho' do amor na garganta. Porque já não temos idade para loucuras, porque a experiência ensina a esperar... tretas! 

Gosto de ti! Mesmo que me peças paciência! 

7 comentários:

pinxexa disse...

Acredita que a experiencia (talvez mais a idade) ensina a saber esperar e a ter paciencia.

E a paciência pruduz seus frutos.

"Não existem amores impossíveis. Existem pessoas que não são capazes de lutar por ele!"

beijoooo

Bombocaa disse...

Ai...pois..é isso mesmo
:)

Cristina disse...

Pinxexa, estou a aprender. Noutras circunstâncias, tudo seria diferente. Agora, sinto-me mais... não sei definir... mas mais, (talvez) madura.

Bombocaa, tem de ser. Mas não me importo. A espera vale a pena.

Beijo a ambas

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

usn falam de menos, outros demais. uns na altura errada, poucos no tempo certo.

para mim só há um critério, se se gosta, diz-se e pronto. fazes muito bem.

bj e bom fim-de-semana

(espero que em breve tenhas algum tempo para apanhar sol :)

Marco Rebelo disse...

mto cool...a imagem de apresentação :) e um bom blog pelo q vi.

Cristina disse...

Marco, agradeço desde já a visita e o comentário. Volta sempre!

Pollykc disse...

nunca é tarde para dizer o que sentimos. E o melhor é dizermos o que sentimos. Os sentimentos quando sinceros não merecem culpa nem tristezas!


gostei do blog =)