12/07/2008

Só porque sim!

Perguntas-me "porquê". "Porque sim", devolvo-te. Não é resposta. Eu sei que não é. Mas tem de haver uma explicação?!

Porque é que o céu é azul?

Porque é que gosto de músicas de amor?

Porque é que gosto de dormir contigo?

Porque sim. Não é resposta suficiente?! Porque te amo. Porque sem ti não funciono. Porque sem ti, parece que vivo a vida de outra pessoa. Porque tu és a metade da minha laranja. Porque contigo sinto-me em casa.

Porque é que me arrepio quando me beijas?

Porque é que os meus olhos brilham quando estás por perto?

Porque é que bebo as tuas palavras?

Porque sim. Tem de haver uma explicação?! O amor tem explicação?! Que mania a de querer encontrar justificações... porque sim! Porque sim! Porque sim!

9 comentários:

DALAPA disse...

E..... porque não?
Obrigado pelo teu comentário e visita, apesar de silênciosa tem frequência, gosto do que se escreve por estes lados.
Volta sempre que quiseres.

um xie :)

Cristina disse...

Olá Dalapa. Nunca te tinha notado por aqui! Peço desculpa desde já.

Um beijinho e volta sempre!

Vb disse...

E como prometido chegou meu livrinho. Nele, muitos textos constituem histórias reais…Outros pura ficção! Alguns não serão nem uma coisa nem outra. Serão puras divagações, meras alucinações!
O último texto e que dá o nome ao livro é uma história real e dramática.
Uma noite o meu sobrinho Pedro Miguel, foi atropelado e morreu. Ia fazer nove anos na semana seguinte. Tinha marcado um golo no dia anterior…
Nesse momento eu senti tocarem-me no ombro e uma voz a dizer-me:
-Tio, Os Meninos Nunca Morrem
A partir desse momento eu soube que tinha de guardar aquele golo e de lhe oferecer este livro…
Este livro é também de todos vós, meus leitores e amigos virtuais.
Espero que gostem. Grato fica o meu:

Muito Obrigado

Vítor Barros

Fernando Pessoa disse...

porque sim.

ora aí está a resposta certa. com tudo o que ela significa. para se dizer isso tem de haver muita certeza.

DALAPA disse...

Volto claro...

um xi

Cristina disse...

VB, fico contente por saber da notícia do livro.

Fernando Pessoa, mas há pessoas que não percebem.

Dalapa, ainda bem.

O pensador disse...

Cristina, o amor (tal e qual o ódio) tem sempre explicação.

Bjs

Cristina disse...

Pensador, achas mesmo?! Não creio!

NI disse...

Concordo contigo Cristina.

Se assim não fosse porque raio amamos quem não devemos?

Porque sim!

Bjs